Translate

terça-feira, 17 de abril de 2018

Resenha dupla: duologia irmãs Lyndon


Resenha

Mais Lindo do que a Lua e Brighter than the Sun                             
Aurora: Julia Quinn           
Editora Arqueiro    
Compre aqui: Saraiva                                                                                                                                              
              Mais Lindo do que a Lua e Brighter Than the Sun, este último a ser ainda publicado pela Editora Arqueiro com o nome de Mais Forte do que o Sol (eu li em inglês, mas já está em pré venda na Saraiva), são a duologia chamada de Irmãs Lyndon, que contam as histórias das irmãs Victoria e Elleanor, seus amores, paixões, decepções.                                                             

             Não pretendo aqui me estender muito em considerações sobre o fato de os livros terem muita coisa desnecessária e que me deram a impressão de que ambas as histórias estariam resolvidas já na metade de cada volume, uma vez que foram escritos antes da série Os Bridgertons e é preciso dar um “desconto” à autora.                         
               No primeiro volume, Victoria Lyndon, filha mais velha de um pastor, aos 17 anos, se apaixona perdidamente por Robert Kemble, Conde de Macclesfield. Seu romance, uma paixão avassaladora, não é visto com bons olhos pelos pais dos dois, o que faz com que o casal pense em fugir. No entanto, seu plano é desfeito e eles se afastam: Robert pensando que Victoria é uma oportunista; Victoria pensando que Robert só desejava lhe possuir. Anos se passaram até que os dois se reencontram e os conflitos e mágoas vêm à tona, porém o mal entendido entre os dois é esclarecido.                                                                                       
              O porém disso tudo é que esse fato ocorre bem no meio do livro, o que me deixou meio decepcionada. Em minha opinião, talvez nada agradável para muitos, a história acabaria ali. No entanto, o conflito continua. Victoria, a meu ver, é uma criatura muito teimosa e “cabeça dura”. Robert é bem mais flexível e, confesso, fiquei admirada com a paciência dele diante de uma mulher que, mediante tantas provas de seu amor, ainda persistia em duvidar. Até agora continuo me questionando se Victoria realmente o amava.
              O livro não é ruim. É uma obra de fácil leitura, mas não deve ser comparada com os livros posteriores da autora, que visivelmente se superou.
              
           O segundo livro conta a história de Eleanor, ou Ellie, a irmã mais nova de Victoria, que tem sua vida totalmente virada de cabeça para baixo quando Charles Wycombe, o Conde de Billington, cai literalmente a seus pés (ele caiu de uma árvore e achei cômico).                                    
             À essa época, o pai de Ellie, viúvo, está “noivo” e a “quase madrasta da moça quer lhe arrumar um marido; Charles, olhem que coincidência,  precisa se casar antes de completar 30 anos ou perderá sua fortuna.    Então, o que aconteceu? Adivinhem! Charles propôs casamento a Ellie! Sim! E ela, como era de se esperar, depois de muita controvérsia, aceitou! 
           A “ruiva” (ela é ruiva) tem, digamos, uma língua menos afiada do que a irmã (pelo menos achei isso), porém o cínico Charles tem o poder de tirá-la fora do sério, o que achei muito legal nesse volume. E entre tapas e beijos a trama continua, com as “primas” do Conde tentando interferir na vida dos dois. Menos a pequena Judith,de 6 anos.                                                                                                     
Capa brasileira
                 
  
               Não contarei mais nada, uma vez que o livro está para ser lançado. O que tenho a dizer é que gostei muito mais de Brighter Than the Sun do que de Mais Lindo do que a Lua. Achei o livro mais interessante e engraçado. Simpatizei muito mais com Ellie e Charles e sua relação temperamental, engraçada e amorosa. Recomendo que leiam, mas não tenham altas expectativas, não comparem com os livros posteriores de Julia Quinn, afinal, toda grande autora (ou autor) teve seu começo e foi se aperfeiçoando durante os anos e obras. Apenas leiam e curtam esses Romances de Época, clichês sim, mas com muito charme e, ouso dizer, leveza.                                                                                                             

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Helena Andrade e sua Divina Essência

Tarde de Autógrafos

    A maravilhosa autora Helena Andrade estará autografando o seu mais recente livro, Divina Essência, lançado pela Ler Editorial, no próximo dia 21/04/2018, às 15h, no Shopping Rio Sul, em Botafogo. A entrada é gratuita e os leitores que comparecerem ganharão um belíssimo brinde exclusivo. E claro que estaremos lá!


Sobre a obra:

     Uma história de amor arrebatadora, entremeada pela luta de uma intrépida pesquisadora na busca por encontrar a cura de uma doença.

    

Em Divina Essência, a autora Helena Andrade desvenda os segredos da Amazônia em um romance improvável, que nasce durante a busca por uma planta capaz de curar uma doença crônica.
Na trama, Melissa é uma bióloga engajada na pesquisa de plantas com propriedades terapêuticas. Após anos de estudos, ela descobre uma flor rara, capaz de trazer novas possibilidades no tratamento da talassemia, uma doença hematológica.
Unindo-se a uma equipe de cooperação internacional, ela parte em busca do objeto de sua pesquisa. Lá Melissa conhece Giovanni, um jovem médico italiano por quem seu coração irá bater mais forte. Mas ele não está livre para viver esta paixão e Melissa descobrirá que a pesquisa tem mais implicações em sua vida do que poderia imaginar, fazendo surgir novos desafios capazes de impulsioná-la a ultrapassar seus próprios limites.


Sobre a autora:

   Apaixonada pela expressão através das palavras e estudiosa das técnicas de escrita, HelenaAndrade vê na literatura uma possibilidade de aflorar sonhos. Suas histórias têm o poder de encantar e conquistou os leitores já em seu romance de estreia, intitulado Despertar.
   Envolvida no mundo literário, organizou a antologia Encontros e Desencontros, deixando sua marca na obra com o conto Moinho de Vento.    Seu livro, Simplesmente Amor, foi indicado em 2017 a dois dos principais prêmios de Literatura em Língua Portuguesa: Oceanos e Jabuti, e figurou na lista dos mais procurados no Skoob, a maior rede social de leitores do país.
    Além da escrita, Helena também organiza e participa de eventos literários pelo Brasil, unindo autores, blogueiros e leitores com o intuito de estimular a leitura e a divulgação da literatura nacional.
      Por seu engajamento no mundo literário foi contemplada com o Troféu Cecília

sábado, 14 de abril de 2018

Os Vestígios do Dia e a genialidade de Kazuo Ishiguro

Indicação

Os Vestígios do Dia
Autor: Kazuo Ishiguro
Editora: Companhia das Letras.
288 páginas
Nome original: The Remains of the Day
gênero: Romance


              Gostaria de começar este dia indicando um livro, cujo filme é igualmente lindo: Os Vestígios do Dia, de Kazuo Ishiguro.
Eu sou simplesmente apaixonada por esse livro que, infelizmente, estava numa caixa que me foi roubada em uma de minhas mudanças. O filme é maravilhoso! Tem em seu elenco nada mais nada menos do que Anthony Hopkins e Emma Thompson.
              O livro, editado pela Companhia das Letras, 288 páginas, pode ser encontrado Na Saraiva e não está barato, mas vale a pena. O autor é incrível!

Sinopse:
"O mordomo Stevens, já próximo da velhice, rememora as três décadas dedicadas à casa de um distinto nobre britânico, lord Darlington, hoje ocupada por um milionário norte-americano. Por insistência do novo patrão, Stevens sai de férias em viagem pelo interior da Inglaterra. O mordomo vai ao encontro de miss Kenton, antiga companheira de trabalho, hoje mrs. Benn. No caminho, recorda passagens da vida de lord Darlington e reflete sobre o papel dos mordomos na história britânica. Num estilo contido, o narrador-protagonista acaba por revelar aspectos sombrios da trajetória política do ex-patrão, simpatizante do nazismo, ao mesmo tempo que deixa escapar sentimentos pessoais em relação a miss Kenton, reprimidos durante anos. "


 

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Reações Químicas
Clara Savelli
Sweek
 
Clara Savelli é uma autora como poucas e nos traz mais um livro incrível, altamente recomendado.


Sinopse:

Juliana era exatamente o que você pode chamar de aluna exemplar. Melhor aluna da sala, monitora de química e focada

em contar os dias para a formatura e se ver longe daquele inferno chamado colégio. Vicente é um aluno novo, com uma vida que se resume pela quantidade de mulheres que ele consegue conquistar e pelas vezes que consegue escapar da polícia. Por armações do inesperado destino, os dois são obrigados a conviver bem mais do que o planejado. Será que a única química que Juliana sabe estudar é aquela que envolve carbonos ou existe alguma chance dela entender a química que parece envolvê-la quando Vicente está por perto? Da autora com mais de 3 milhões de leituras no Wattpad, Reações Químicas promete conquistar os leitores do Sweek! SIGAM A HISTÓRIA! - POSTAGENS TODA QUINTA-FEIRA -

terça-feira, 13 de março de 2018

Os Anjos Comem Chocolate... Será?

Os Anjos Comem Chocolate - Pequenos Contos
Autora: Juliana Teresa Esperança
Páginas: 78
Compre na Amazon 

Sinopse:

   "Os Anjos Comem Chocolate - Pequenos Contos - é uma coleção de histórias onde anéis mágicos, criaturas do além, asas, elfos, lobos e suicídio são alguns dos temas predominantes.
   São páginas onde vai encontrar personagens fantásticas e misteriosas que passam por vários estilos como: introspectivo, melancólico, divertido, misterioso, inocente, sombrio, dramático, romântico.
Parte de cada venda reverte para duas associações de animais."

  Eu, particularmente, achei as histórias lindíssimas, apropriadas para meu coração extremamente sensível. Acredito que ainda haja tempo para a apreciação de contos, textos inverossímeis, mas, ao mesmo tempo, tão possíveis para quem se deixa levar pelas asas da imaginação, onde verdades antes aceitas começam a ser observadas de um ângulo diferente, muitas vezes doloroso em sua momentânea impossibilidade. São esses sentimentos que Os Anjos Comem Chocolate provoca em mim e, certamente, provocará em muitos.
  Um livro triste por vezes, mas  belo e inexplicavelmente aconchegante.

Conheça a autora:



Assista ao Booktrailer:
 

 

 

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Virada do Ano, da PVB Editorial.

Virada do Ano
PVB Editorial
Contos
Adquira na Amazon 

   A antologia Virada do Ano está em promoção na Amazon!
   Que tal a gente dar uma força para a literatura nacional e adquirir esse livro que traz uma gama de autores maravilhosos?
   Vale a pena, eu garanto!

Sinopse:


    "Antologia de contos que possuem o Ano Novo como pano de fundo; a passagem do ano, as horas que precedem a virada e a entrada esperançosa no Dia da Confraternização Universal, em 01 de janeiro. Mais de 20 autores de todo o Brasil reunidos em uma coletânea com contos que vão desde o suspense, passam pela fantasia e ficção científica, e seguem imponentes até o drama, o romance e a comédia. Inúmeros pensamentos e reflexões advêm dos textos escritos por jovens e experientes autores, que certamente trarão ao leitor entretenimento e o despertar da crítica social e das situações nem sempre boas oriundas do cotidiano."

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Liz Negrão e sua Poesia.

E Transformando-se em Texto
Autora: Liz Negrão.
Darda Editora.
Número de páginas: 47
Gênero: Poesia.
Contate a Autora: Email Twitter Facebook

Sinopse:
              "Neste livro inaugural, Liz Negrão, uma jovem e talentosa escritora nos revela toda sua poética em uma capacidade ímpar de versar a poesia e transformá-la em uma obra repleta de sinceridade, divagações, sentimentos e ações. Nestas páginas, mescladas à alvura do papel, estão presentes a real emoção e a razão ficcional, frutos da intelectualidade sensível de uma poetisa que só está começando - e excepcionalmente - a transformar letras em textos."
 
               A poesia andava escassa em minha vida. Logo eu, que sempre amei poesia e até já me arrisquei a escrever algumas quando adolescente. Já achava mesmo que deveria voltar a ler poesia quando o livro de Liz Negrão (e mais alguns) caiu em minhas mãos. Fiquei gratamente surpreendida em descobrir que nos dias de hoje, em que a dureza dos corações não permite que a sensibilidade da alma venha à tona. ainda podemos encontrar portas tão lindamente inspirados como Liz Negrão, cuja poesia é um acalanto, uma carícia, de um sossego sem fim.
                Gostei bastante e acredito que essa obra pode grandemente amenizar os baques negativos de nosso cotidiano.  Deixem que a poesia dessa jovem e sensível autora embale seus momentos. Recomendo.

"Sobre Sinceridade

                 Confesse tua boca que te entregarei meus silêncios. Eu não sei quem você é. Dei-me um pouco de tempo. Não sou faminta por atenção. Não preciso de elogios vazios. Dei-me sua sinceridade, e você se tornará um carinho."

 


Sobre a autora:



       Liz Negrão nasceu em 1987. Ariana de personalidade forte, foi criada em Niterói, Estado do Rio de Janeiro, onde habita é uma escritora incurável. Na adolescência começou a escrever na internet por hobby.
             Formada em Letras pela UERJ, sua primeira publicação foi um conto em 2013.
             Após dois contos e  um poema publicados em coletâneas, E Transformando-se em Texto é sua primeira publicação solo.